Sala de Imprensa - Releases

W.O. vira W.O.man em campanha da F.biz para o Instituto Maria da Penha

Ação mostra que os assediadores "perdem por W.O." ao serem denunciados

As denúncias de abusos contra as mulheres aumentam em todo o mundo. Movimentos e novos canais encorajam as vítimas a romperem o silêncio, agora transformado em notícia na mídia mundial. Condenados e afastados de suas atividades, nomes famosos começaram a ficar "fora do jogo" amargando uma "derrota por W.O.". A sigla, que na gíria do esporte determina a vitória pela impossibilidade de os adversários competirem, ganha novo significado na campanha criada pela F.biz para o Instituto Maria da Penha (IMP). Com o conceito "a cada denúncia, uma vitória", a ação estreia nesta quinta-feira (8/3), Dia Internacional da Mulher, na internet e nos principais títulos impressos.

O objetivo é mostrar que os assediadores "perdem por W.O." ao serem denunciados. "Mostrando nomes que finalmente estão expostos e enfrentando as consequências, aproveitamos um assunto que está em pauta no momento para reforçar o poder que as mulheres têm nas mãos ao denunciar", diz Renata Longhi, diretora de conteúdo da F.biz. Para Conceição de Maria, coordenadora de projetos do IMP, "a informação salva vidas e tira as pessoas da escuridão. Quanto mais campanhas e divulgação do tema, mais denúncias, mais homens têm que desistir, e mais mulheres saem vitoriosas”. 

Ao mesmo tempo em que incentiva as denúncias, a campanha também convida a mulher a exigir do poder público uma estrutura verdadeiramente capaz de protegê-la e de punir os culpados. Mais delegacias e agentes capacitados são algumas das reivindicações sugeridas. "A campanha combina peças que trazem awareness para a importância da denúncia, a outras que também orientam sobre as maneiras de se buscar ajuda em um cenário de pouca estrutura, como temos hoje no Brasil", adverte Fabio Astolpho, diretor-executivo de criação da F.biz. Hoje, as Delegacias Especializadas no Atendimento à Mulher (Deams) são insuficientes, muitas delas, desprovidas dos recursos necessários e, a maior parte, concentrada em São Paulo, estado que recebeu a primeira unidade há 33 anos.

Diante dessa realidade, os movimentos que lutam pelos direitos da mulher exercem um papel fundamental. O IMP, por exemplo, combate desde 2009 a violência doméstica e familiar contra a mulher em todo o Brasil por meio da Lei 11.340/06 – “Lei Maria da Penha”. A divulgação dos casos de agressões abre caminho para mudanças de comportamento que precisam alcançar todas as esferas da sociedade, das celebridades do cinema às assalariadas que ainda temem as consequências causadas pelas denúncias dos agressores.

Ficha Técnica        

Anunciante: Instituto Maria da Penha      

Título: W.O.man     

Produto: Institucional Dia das Mulheres    

CCO: Guilherme Jahara  

Diretor Executivo de Criação: Fabio Astolpho 

Diretora de Conteúdo: Renata Longhi     

Criação/Conteúdo: André Batista, Armando Araújo, Carolina Rocha, Pedro Maneschy, Pierre Francisco e Sérgio Klemtz

Fotografia: Stephen Lovekin - Variety/REX/Shutterstock, Brendan McDermid - Reuters/Latinstock, Steve Eichner - Penske Media/REX/Shutterstock

RTVC: Iara Demartini, Fernanda Moura  

Produção de áudio: Antfood   

Art Buyer: Izabel Abreu   

Produção gráfica: Jorge Gaglione   

Arte Final: Elton Santos, Ricardo Martinelli      

Retoque: Marcio Lima      

Revisão: Eliane Arakaki, Renata Garcia, Ana Zolin, Ana Beatriz Faria      

Motion: Wesley Martins  

CSO: Renata d'Ávila

Planejamento: Caroline Ferraz 

Mídia: Luciana Prado, Patrícia Azevedo, Tiago Gomes     

CBO: Juliana Nascimento

Marketing & PR: Mônica Gelbecke e Janaina Langsdorff   

Aprovação cliente: Maria da Penha, Conceição de Maria, Claudia Fernanda

Imagens para download:

Imagem

W.O.man - Produtor

W.O.man - Produtor

Imagem

W.O.man - Médico

W.O.man - Médico

Imagem

W.O.man - Fotógrafo

W.O.man - Fotógrafo