Guilherme Jahara é chief creative officer (CCO) da F.biz desde janeiro de 2014. Em 2015, trouxe os primeiros Leões da história da F.biz no Festival Internacional de Criatividade de Cannes, além de outros prêmios, como Effie Awards e Prêmio Abril de Publicidade. Em 2016, ganhou prêmios nos principais festivais de publicidade brasileira, como Wave Festival e Clube de Criação de São Paulo, além de ter ganhado o único Leão para o Brasil na categoria Health & Wellness com a campanha “Não Julgue. Beije”, criada para Closeup.

Jahara começou a sua carreira em 1993 como diretor de arte na Artplan e, depois, foi para a extinta Salles D'Arcy, ambas no Rio de Janeiro. Em 2000, chegou em São Paulo para trabalhar na F/Nazca Saatchi & Saatchi e, em seguida, foi chamado por Marcello Serpa para a equipe da AlmapBBDO. No ano de 2006, tornou-se diretor de criação na Publicis Brasil, onde chegou a ocupar o cargo de vice-presidente de criação.

Depois foi para a DM9DDB, onde permaneceu por três anos e contribuiu para a conquista do título Agência do Ano 2009 no Cannes Lions Festival. Em janeiro de 2012, tornou-se o diretor de criação executivo da Leo Burnett Tailor Made e ajudou a agência a ser uma das dez mais premiadas do mundo e a ser a unidade da Leo Burnett mais premiada do grupo. Além de ser responsável pela direção de arte do 37º Anuário do Clube de Criação São Paulo (CCSP), em 2013, despontou na lista dos dez diretores de arte mais importantes do mundo, segundo o AdvertisingAge.

Naquele mesmo ano, Jahara também ganhou o prêmio de Melhor Diretor de Arte pela Associação Brasileira de Publicidade (ABP). No ano seguinte, apareceu novamente no ranking do AdvertisingAge, só que desta vez, como um dos dez diretores de criação mais premiados do mundo. Entre os trabalhos que realizou, estão “Vem pra Rua” e “Letters” para a Fiat; “1, 2, 3” para o modelo Strada da Fiat; “Bentley do Chiquinho Scarpa” para a Associação Brasileira de Transplante de Órgãos (ABTO); “Meu sangue é Rubro Negro” para a Fundação de Hematologia e Hemoterapia do Estado da Bahia (Hemoba) e o Esporte Clube Vitória; “Intersecções” para a Universidade Mackenzie; “Mapas” para a revista Brasileiros; assim como outras inúmeras campanhas de sucesso para Volkswagen, banco Itaú, Samsung, Absolut Vodka e várias marcas da Unilever.

Seja como diretor de criação ou diretor de arte, Jahara traz em seu currículo prêmios em diversos festivais nacionais e internacionais, tais como 35 Leões em Cannes; Lápis de Ouro no One Show e Lápis no D&AD; Ouros no LIA Awards, Clio Awards e Andy Awards; GPs no Wave, no El Ojo, no Fiap, na ABP e no NY Festivals; Prêmio Abril; e Estrelas no CCSP.

Além de premiado, Jahara já participou de diversos júris. Em 2008, foi jurado do Festival Ibero-Americano de Publicidade (FIAP) em Press e presidente do júri do festival uruguaio Desachate e do Wave Festival. Em 2009, foi jurado em Film no Clio Awards. Em 2014, participou do corpo de jurados do D&AD e no ano seguinte, julgou as peças de Press no Cannes Lions Festival e foi jurado do Effie Awards Brazil, além de presidir o júri do Clube de Criação de São Paulo, onde já havia ocupado o mesmo cargo em 2010 e participa como jurado desde então. Em 2016, presidiu o júri de Cyber e Mobile do Wave Festival e de Negócios do Festival do Clube de Criação, além de ter liderado os jurados do The Smarties Latam. Também foi jurado do El Ojo de Iberoamérica por três vezes.

Atualmente, Jahara é diretor do Clube de Criação de São Paulo e da Associação Brasileira de Publicidade (ABP).